Significado do versículo João 3:30

É necessário que ele cresça e que eu diminua – Estudo sobre João 3:30

Quando uma pessoa se converte ou aceita Jesus, o ministério do Senhor cresce, no entanto, precisamos a cada dia contar as boas novas de Jesus para que muitas pessoas possam conhecer a ele.

João 3:30 explicação

Mas, realmente o que significa que ele cresça e que eu diminua? Na verdade, muitas pessoas estão se preocupando com as suas próprias glórias, ou busca para si mesmo fama, poder, ou maneira de querer aparecer e receber aplausos do público, mas, é preciso se preocupar com a glória de Jesus, para que o seu Reino cresça.

Porém, são poucas pessoas que estão levando o Cristianismo a sério, muitos estão buscando se exaltar e crescer ao mesmo tempo, e Jesus diminui, ficando distante.

João 3:30 comentário

Que ele cresça e que eu diminua, quer dizer colocar Jesus em primeiro lugar e acima de tudo. Ele sim é que merece ser glorificado, pois só ele é dono do poder, da glória, do louvor e também de toda adoração. Se buscarmos glória para nós mesmos, estamos agindo errado,  importante é glorificar somente à Jesus.

Quando a Bíblia diz, “que ele cresça e que eu diminua”, não quer dizer que devemos anular os nossos dons e talentos, não é isso. Na verdade, o plano de Deus para os cristãos, é que eles cresçam na graça, alcançando sabedoria e o conhecimento da verdade. Mas, é necessário que o Senhor cresça, pois só Ele é digno de toda a nossa adoração, só Ele merece ser exalto e glorificado. As boas obras que fazemos, tem quer ser para o crescimento da glória de Deus.

“Que ele cresça e que eu diminua”, foi João Batista que disse isso. Veja o que diz a palavra do Senhor, no livro de  João 3: 22-30

“Depois disso Jesus foi com os seus discípulos para a terra da Judeia, onde passou algum tempo com eles e batizava. João também estava batizando em Enom, perto de Salim, porque havia ali muitas águas, e o povo vinha para ser batizado. (Isto se deu antes de João ser preso.) Surgiu uma discussão entre alguns discípulos de João e um certo judeu a respeito da purificação cerimonial. Eles se dirigiram a João e lhe disseram: “Mestre, aquele homem que estava contigo no outro lado do Jordão, do qual testemunhaste, está batizando, e todos estão se dirigindo a ele”. A isso João respondeu: “Uma pessoa só pode receber o que lhe é dado dos céus. Vocês mesmos são testemunhas de que eu disse: Eu não sou o Cristo, mas sou aquele que foi enviado adiante dele. A noiva pertence ao noivo. O amigo que presta serviço ao noivo e que o atende e o ouve enche-se de alegria quando ouve a voz do noivo. Esta é a minha alegria, que agora se completa. É necessário que ele cresça e que eu diminua.”

Reflexão do evangelho de João 3: 22-30

João Batista foi o profeta que preparou o caminho da salvação para todos os homens. Seu ministério foi bastante importante para Jesus, ele sabia que iria preparar o caminho daquele que mudaria a história. A obra era do Senhor e não de João, assim como hoje, a obra é de Deus e não nossa. Não se pode esquecer que tudo é dEle, a honra, a glória é para Ele, tudo é para Ele, porém, hoje em dia há muitos líderes, igrejas as quais crescem e Jesus diminui.

Para o Senhor, o ministério de João Batista foi bem definido. João foi enviado para preparar o caminho para Jesus, e Jesus começando o seu ministério, o trabalho de João havia sido completo.

No entanto, o ministério de Jesus estava tendo mais sucesso do que o de João, e isso despertou a atenção dos discípulos de João Batista, e alguns deles queriam saber a opinião de João sobre Jesus, e João Batista respondeu dizendo que, era exatamente isso que precisava acontecer. João Batista era como amigo do noivo, que o servia e não era o alvo principal da atenção e, que agora os discípulos deveriam seguir Jesus.

Conclusão de João 3:30

João Batista ficava feliz em ver os seguidores de Jesus acrescendo cada vez mais e, em momento algum ele sentia inveja de Jesus. João Batista também teve fama e muitos seguidores, mas, ele não pregava por causa disso, a alegria dele era trabalhar para que Jesus recebesse a glória.  Foi por isso que João, disse – “É necessário que ele cresça e que eu diminua”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Siga-nos no Pinterest

  

Siga-nos no Facebook